Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


assinado os contratos para a construção das casas populares

Publicado em 05/04/2007 às 00:00 - Atualizado em 04/02/2014 às 11:19

  Famílias assinam contrato para a construção de 60 casas populares  

Celso RamosA manhã desta  quinta-feira (05) no município foi marcado pelo ato de assinatura dos contratos de 60 novas moradias, designadas para famílias de baixa renda. O beneficio se tornou realidade graças uma parceria firmada entre Prefeitura e Caixa econômica Federal, através do Governo Federal. A solenidade aconteceu no salão paroquial, reunindo diversas autoridades municipais, dentre elas o Prefeito em exercício Erminio Surdi,  o Prefeito licenciado José Alciomar de Mattia, representantes do banco privado, além das famílias beneficiadas.  O investimento vai chegar a quase R$ 500 mil, sendo que destes,  em torno de R$ 320 mil à fundo perdido, repassados pelo Governo Federal e o restante do valor será a contra-partida da prefeitura. As moradias serão construídas no perímetro urbano e rural, mas a grande maioria delas vai estar direcionada para a área rural. Serão apenas 11 na cidade, e as outras 50 casas no interior do Município. As obras iniciarão em breve e deverão estar prontas em seis ou no máximo sete meses.

O Prefeito licenciado, José Alciomar de Mattia, disse que se trata de uma importante conquista para melhorar a qualidade de vida da população. “são sessenta novas moradias  e não apenas três ou quatro. Em dezoito anos de existência, o Município nunca antes chegou neste índice tão elevado de casas construída. Mesmo reunindo todas as administrações anteriores, não se chega neste número que hora estamos conseguindo para nossas famílias de baixa renda”, ressaltou Alciomar que deve reassumir a prefeitura nos próximos dias.

Segundo ele, o desenvolvimento social sempre foi uma prioridade única em sua administração. “é necessário olharmos pelas famílias mais humildes, que realmente necessitam da ajuda do poder público para se manterem dignamente no convívio social. Nosso compromisso é oportunizar condições para que toda a população, mas de um modo especial aquelas com menos oportunidades, tenham acesso a uma melhor  qualidade de vida gradativamente”, declarou.

As moradias terão um espaço físico de 42 metros quadrados, contendo sala, cozinha, banheiro e dois quartos.

De acordo com o gerente regional de negócios da caixa de Chapecó, Nei Elpidio Fin, as casas serão construídas com um custo mínimo para as famílias. “os beneficiários apenas vão ter que fazer o acompanhamento da obra e se possível ajudar na construção”, adianta o administrador. Para ele as residências terão a estrutura mínima desejável, possibilitando mais tarde a ampliação.

O agricultor Dorival Antunes Menegazzo, morador da localidade de Cachoeirinha 2, disse estar realizado e muito feliz por estar fazendo parte das sessenta primeiras famílias beneficiadas com a moradia. “para mim significa muito. Tenho minha casinha, mas está para cair de uma hora para outra. Na verdade só não caiu ainda porque está escorada com algumas madeiras e infelizmente  não tenho condições financeiras de recupera-la, muito menos construir outra”, confessou o agricultor, emendando: “essa casa que vou receber, vai servir para manter eu e minha família morando no campo. Pensava em abandonar tudo e vir para a cidade em busca de trabalho, mas agora vou ficar por lá mesmo e continuar na luta que conheço bem, sem precisar me aventurar longe de minha propriedade”, salientou.

Galeria de Imagens

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Galeria de Arquivos